Cachorro morto

xGERALF.jpg.pagespeed.ic.XjyVpCTwtODesde que me conheço por gente, nunca houve um momento onde não tivéssemos pelo menos um cachorro em casa. O normal é ter mais de um, geralmente vira latas encontrados na rua. Cães de vários tamanhos e cores, e todos os tipos de personalidade canina, habitaram nosso quintal. E quando os perdemos, é como se estivéssemos perdendo um membro da família, por mais vira lata e guapeca que fosse o cachorro. Isso continua sendo assim, depois de ter convivido e perdido vários cães nesses meus anos de vida.

E justamente por conviver com cães de todos os tipos desde sempre, qualquer notícia sobre atos de crueldade envolvendo humanos contra cães, me chama a atenção.

Não se trata de dar mais importância a um cão em relação a tantas pessoas vítimas de crueldades diversas todos os dias. Mas me entristece ver um ser humano, supostamente racional e superior, tratando um ser irracional com crueldade, como fez o colaborador do Carrefour com a Manchinha. O cão é relativamente indefeso em relação ao agressor humano. Afinal, cães não fabricam armas nem sabem usá-las. Cães não sabem fabricar venenos, nem se defender deles. Sequer sabem falar para pedir socorro ou denunciar as agressões. E muitas vezes se aproximam das pessoas por instinto, pois foram domesticados pelo homem exatamente para estar perto de seres humanos e viver junto conosco.

Quem maltrata um animal indefeso, e pior, de forma desproporcional como foi neste caso, é totalmente capaz de fazer o mesmo com outros seres humanos. É bem provável ser este o seu próximo passo na carreira violenta. Ter prazer em maltratar animais, é um dos sinais de alerta para se identificar um psicopata. Segundo o FBI, 80% dos assassinos de pessoas começam a carreira criminosa torturando animais. Sendo assim, os torturadores de animais de hoje, podem ser futuros agressores, assassinos e serial killers. Diante disso, ao fazermos vista grossa aos agressores de animais, estamos criando psicopatas em potencial.

“A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter, e quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem”. Arthur Schopenhauer

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: