Jefté era um bom camarada?

No livro de Juízes 11:29-40, temos a história do voto de Jefté:

Então o Espírito do SENHOR veio sobre Jefté, e atravessou ele por Gileade e Manassés, passando por Mizpá de Gileade, e de Mizpá de Gileade passou até aos filhos de Amom. E Jefté fez um voto ao SENHOR, e disse: Se, com efeito, me entregares os filhos de Amom nas minhas mãos, quem primeiro da porta da minha casa me sair ao encontro, voltando eu vitorioso dos filhos de Amom, esse será do SENHOR, e eu o oferecerei em holocausto. Assim Jefté passou aos filhos de Amom, a combater contra eles; e o SENHOR os deu na sua mão. E os feriu com grande mortandade, desde Aroer até chegar a Minite, vinte cidades, e até Abel-Queramim; assim foram subjugados os filhos de Amom diante dos filhos de Israel. Vindo, pois, Jefté a Mizpá, à sua casa, eis que a sua filha lhe saiu ao encontro com adufes e com danças; e era ela a única filha; não tinha ele outro filho nem filha. E aconteceu que, quando a viu, rasgou as suas vestes, e disse: Ah! filha minha, muito me abateste, e estás entre os que me turbam! Porque eu abri a minha boca ao SENHOR, e não tornarei atrás. E ela lhe disse: Meu pai, tu deste a palavra ao SENHOR, faze de mim conforme o que prometeste; pois o SENHOR te vingou dos teus inimigos, os filhos de Amom. Disse mais a seu pai: Conceda-me isto: Deixa-me por dois meses que vá, e desça pelos montes, e chore a minha virgindade, eu e as minhas companheiras. E disse ele: Vai. E deixou-a ir por dois meses; então foi ela com as suas companheiras, e chorou a sua virgindade pelos montes. E sucedeu que, ao fim de dois meses, tornou ela para seu pai, o qual cumpriu nela o seu voto que tinha feito; e ela não conheceu homem; e daí veio o costume de Israel, que as filhas de Israel iam de ano em ano lamentar, por quatro dias, a filha de Jefté, o gileadita.

Não vou falar o que penso a respeito deste sujeito chamado Jefté, ok? Nem a respeito dessa ideia que ele fazia de Deus. E sobre ser tão orgulhoso, a ponto de não voltar atrás nesse voto absurdo, quando viu que ia ter que matar a própria filha. Foi bocudo, e em vez de se arrepender de ter colocado a vida dos outros em jogo, como se fossem objetos de aposta ou barganha com Deus, entregou a própria e única filha em holocausto. Tem quem ache bonita a história, dele ter realmente mantido esse voto estúpido que fez, e entregue em holocausto o primeiro que saiu de sua casa, mesmo tendo sido sua filha única. Eu considero quem, lendo essa história hoje, século XXI, acha a história bonita e Jefté, um exemplo de homem cumpridor da sua palavra, um doente.

Eu já fico horrorizada imaginando como eram aqueles sacrifícios de animais feitos em nome de Deus, imagina uma pessoa, uma criança, sendo degolada, sangrada e esquartejada ritualmente, e depois tendo os pedaços do corpo, queimados num altar?

Tem pessoas que alegam que “holocausto” nesse caso, quer dizer outra coisa que não seja mesmo “holocausto”, ou seja “sacrifício queimado”. Querem fazer Jefté parecer mais bonito do que é, dourar a pílula, enquanto a bíblia não faz isso. Jefté era filho bastardo, de uma prostituta, e por isso foi segregado pelos seus irmãos. Foi habitar no meio dos pagãos, onde sacrificar seres humanos, era aceitável e normal, e deve ter aprendido com eles. Foi chamado de volta, porque os que antes o expulsaram, estavam em apuros. Antes de barganhar com Deus, já havia barganhado com as pessoas que o foram buscar de volta, exigindo ser feito chefe deles, caso vencesse. No mesmo capítulo, é possível perceber o sentido tribal pelo qual os hebreus entendiam Deus, já que o próprio Jefté afirma que, assim como Deus deu a Israel as terras que os israelitas conquistaram, Camos, deus dos amonitas, deu aos amonitas suas próprias terras. As disputas de terra entre eles na época, eram vistas também como disputas entre seus deuses. Perder na guerra, sinal de que Deus estava bravo com eles ou não estava com eles. Eles achavam que Deus só estava com eles, quando ganhavam as guerras, coisa que muitos evangélicos acham que é verdade até hoje. Em seguida, Jefté fez aquele voto infeliz, pensando supostamente, em Deus. Ele via Deus, da mesma forma que os pagãos com os quais vivia, entendiam. E muitos o consideram um exemplo de homem que cumpre a palavra, e tentam adicionar coisas que o texto não diz, para limpar a barra dele.

Podia parecer muito bonito ele não voltar atrás na sua palavra, mas se ele fez um voto que acabou contrariando as próprias leis onde holocaustos humanos eram proibidos, e eram inclusive considerados abomináveis, o voto não tinha validade alguma.

Não é irônico pensar que, de acordo com o pensamento evangélico, Deus já sabia quem sairia em primeiro lugar para encontrar Jefté, na volta da guerra? E não interfere em nada? A história não se parece muito mais, com uma demonstração do que pode acontecer com pessoas sem noção, que são dadas a fazer votos e barganhas supostamente com Deus, de forma insensata e, além da insensatez das promessas que fazem, ainda levam a insensatez até o fim?

Aliás, o livro de Juízes em resumo é: hebreus chafurdando na lama, e no sangue. O sinal que identificava, de acordo com os hebreus, alguém que estava tomado pelo Espírito do Senhor, era se encher de ódio e instinto assassino, se colocar como comandante de Israel na guerra, e matar muitos inimigos da forma mais sangrenta possível, inclusive em surtos psicóticos como os de Sansão. Nesse livro, tem até uma versão modificada da história de Sodoma e Gomorra, mas desta vez, envolvendo as tribos de Israel. Os benjaminitas fazendo o papel de vilões, sendo atacados pelas outras tribos, que matam quase todos os homens, e exterminam todas as mulheres, depois ficam com pena dos homens que sobraram, e não podendo voltar atrás no juramento de que não dariam suas filhas em casamento aos benjaminitas, dão um jeitinho digamos, pouco lícito, de conseguir mulheres para eles. Horrível.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: