Jesus e a mulher adúltera

Jesus, porém, foi para o Monte das Oliveiras. E pela manhã cedo tornou para o templo, e todo o povo vinha ter com ele, e, assentando-se, os ensinava. E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando. E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes? Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra. E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.

João 8:1-11

Enquanto os fariseus babavam de ódio, com as pedras nas mãos, loucos para colocar a lei do apedrejamento em prática, e colocar Jesus, ao mesmo tempo, numa saia justa, Jesus escrevia na areia. E diz: aquele que estiver sem pecado, que atire a primeira pedra. Colocou aquele bando de homens metidos a besta e ensandecidos, nos seus devidos lugares, o de pecadores, dependentes da graça dEle, e cuja justiça para Deus, é como trapos sujos, e nada mais. Quem estiver sem pecado, e tenha coragem de afirmar que não peca jamais, nem em palavras, nem em atos, nem em pensamentos, que atire a primeira pedra.  Eu não conheço nenhum cristão que não seja também pecador, e dependente da graça e misericórdia dEle. Quem não for, e tiver coragem de dizer isso, é mentiroso, simples assim. Jesus  disse isso justamente para que ninguém se colocasse no papel do carrasco em nome de Deus, que aplica penas de morte aos outros, inclusive penas de morte para almas alheias, porque, diante dEle, ninguém tem esse direito. Jesus não deu autoridade a ninguém aqui, para assassinar a alma alheia. E tem cristão que tem a desfaçatez de sair por aí, determinando quem está ou não no inferno. Eles não sabem de que espírito são, só isso. Pedem que desça fogo do céu contra os outros, e com isso, arriscam que os queimados sejam eles mesmos. Pelo menos, cheios de enxofre parece que eles já estão. É só abrirem a boca, que você sente o hálito sulfuroso.

Tem crente que é pior do que esses fariseus, porque mesmo ouvindo “quem não tiver pecado, que atire a primeira pedra”, da boca do próprio Jesus, nem Jesus consegue se comunicar com  a consciência dele;  vai continuar se enxergando como alguém que não tem pecado. Não só não larga a pedra, como dá um passo a frente, todo alegre, se oferecendo como alguém sem pecados; e atira a pedra com toda convicção de que é santo, e que tem autorização de Deus para bancar o carrasco. Pobre alma. Tem como não sentir compaixão de um ser tão perdido assim?

É curioso também como os líderes religiosos de hoje, mesmo se comportando exatamente como os religiosos da época de Jesus, não leem esse tipo de texto visando aplicá-lo a si mesmos. De novo, os fariseus pelo menos, ainda tinham consciência suficiente pra ouvir isso e ir saindo de cena, de fininho, cientes de que a carapuça tinha lhes servido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: