A fé é o futuro. A religião é o passado

por H. Richard Niebuhr, citado por Nelson Costa Jr

[…]É necessário distinguir religião, canga e instrumento de dominação, de Evangelho – mensagem de libertação dos cativos; distinguir entre fé, resposta positiva ao ato de  libertação, e cultura – meio através do qual ela se deve expressar. É necessário superar definitivamente conceitos absurdos como o de uma ‘fé religiosa’, pois fé e religião são inconciliáveis. Uma só pode subsistir com o sufocamento da outra. A fé é a semente fértil. A religião é a semente esterilizada que pode servir para comer ou para o comércio. A fé é o futuro. A religião é o apego ao passado, à segurança, ao status quo, muitas vezes feita em nome do futuro, e quase sempre feita em benefício dos comerciantes. A fé é o desapego dos que aguardam a madrugada e não perdem tempo olhando para trás. A fé é a loucura, a audácia. A religião é a prudência, o instinto de conservação. A grande traição da Igreja como instituição consiste  em que, ao invés de constituir-se portadora e testemunha  do Evangelho, ela se apresentou como “defensora” do Evangelho. Isto na prática se refletiu num esforço de  domesticar o Evangelho, a serviço de determinada cultura e dos seus interesses arraigados. Como resultado, ao invés de seguir o caminho da fé, a Igreja se colocou na defesa dos privilégios que lhe garantiam a segurança, na santificação do status quo, e a religião resultante dessa traição tornou-se a principal sustentação da ideologia das classes dominantes, da luta pela santificação dos objetos.[…]

Leia o restante do texto aqui: A fé é o futuro. A religião é o passado – Nelson Costa Jr

Anúncios

One Response to A fé é o futuro. A religião é o passado

  1. A religião é uma produção humana, vem da palavra religação, o homem se religando a Deus, por meio de códigos de conduta, de moralidades externas, de disciplinas acéticas (não coma isso não beba aquilo não toque nisso), por meio de congregações e agremiações, que se propõe a limitar Deus a uma instituição marcada, com grandes templos e obeliscos O QUE JESUS MARCOU APENAS COM FÉ! Religião promove divisões! É anti-evangelho!

    Seguir a Jesus é transcender qualquer Religião porque a religião se propõe a nos reconciliar a Deus por méritos próprios, e o evangelho nos reconcilia com Deus mediante a Fé (Ef 2:8), MEDIANTE A CRUZ FOMOS RECONCILIADOS. Salvos para boas obras, não por boas obras! Obras são apenas o efeito, não a causa da fé!

    O evangelho nos ensina que se Deus for considerar alguma religião (se é que ele consideraria alguma) seria o amor ao próximo, aquela que não separa, que não julga, que não cria muralhas, aquela que não promove divisões.

    A religião do pai é atender os necessitados e amar ao próximo, servindo o próximo sirvo a Deus, o que passar disso é doutrina de demônios o que passar disso é invencionice…MT 25: 42 / TG 1:27

    O homem não precisa de religião, o homem precisa da verdade; A verdade liberta basta dar ouvidos ao Evangelho e não a Religião; Estude os evangelhos sem influência tendenciosa da religião,saia dos versos isolados, leia tudo sem parar em capítulos, leia de forma linear, e comece a pensar por você mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: