Buscar a verdade demanda questionarmos nossa fé…

por C. Drew Smith

Qualquer um que me conheça bem, sabe que sou um investigador quando se trata de fazer perguntas sobre a bíblia, teologia e a prática da fé. Para mim, nenhuma questão fica de fora. Sou alguém que não está completamente satisfeito com a idéia comum de que porque a bíblia diz, está falado. Sou extremamente aberto a novas formas de pensar sobre a bíblia e a teologia, pois em minha mente a afirmação de Jesus de que a verdade pode fazer você livre é o ponto central dessa busca. Entretanto, há razões específicas pelas quais encorajo outras pessoas a fazer essas perguntas desafiantes.

Uma razão para a minha determinação em levantar perguntas críticas sobre a fé, e para encorajar outros a fazer o mesmo, é porque cresci numa tradição fundamentalista, na qual questionamentos sobre a bíblia e a fé não eram bem vistas. Isso era particularmente verdade quando alguém tentava fazer perguntas sobre as inconsistências encontradas na bíblia, ou quando alguém tentava desesperadamente harmonizar sua fé em Deus com uma realidade de sofrimento. Quando adolescente, me disseram que essas questões não eram importantes, e que era até mesmo perigoso perguntar; só conhecer Jesus e crer nele era necessário. Fiquei satisfeito com essa resposta até que comecei a descobrir os obstáculos intelectuais que alguém encontra quando se aproxima da bíblia procurando respostas claras.  Foi aí então que voltei a fazer aquelas perguntas sérias, as quais provocaram outras perguntas, e que eventualmente me levaram à evolução, e a mudanças de fato revolucionárias na forma como vejo a bíblia e a fé cristã.

Uma segunda razão para minha abordagem crítica da bíblia e da fé, é que percebi uma fraqueza lamentável na forma como muitas igrejas vêem a bíblia. Igrejas de pensamento mais liberal tinham praticamente abandonado a bíblia como fonte de fé e vida.  Enquanto podem lê-la na adoração, muitos deles enxergam pouco ou nenhum valor em olhar criticamente para a bíblia como base para a teologia e a prática. Não cheguei a esse ponto na minha jornada cristã. Do outro lado  do extremo, muitas tradições mais conservadoras têm enfatizado a hipotética inerrância da bíblia, abraçando um ponto de vista sobre a bíblia que ignora completamente as discrepâncias, e, mais importante, a longa e complicada história da transmissão e tradução da bíblia. Para esses cristãos, se a bíblia diz, então é verdade. Saí dessa posição, a qual eu tinha quando era mais novo. Mas nem a posição mais liberal nem a posição mais conservadora são defensáveis em minha mente.

Um terceiro motivo para meu olhar crítico para a bíblia e a fé, logicamente segue o segundo, que uma educação insuficiente sobre a nossa fé, e sobre a bíblia na qual nossa fé está baseada, tem levado não só à ignorância bíblica, onde muitas pessoas não conhecem a bíblia, mas mais trágico, leva a ignorância quando se trata de interpretação bíblica e pensamento teológico. A maioria dos grupos de estudo bíblico não considera as complexidades e enigmas inerentes à leitura de textos antigos. Ao contrário, eles focalizam sobre nós, como indivíduos podemos melhorar nossas vidas, e as discussões normalmente giram em torno do que a bíblia tem a dizer sobre aquele momento da minha vida. Apesar disso ser importante para os fiéis, é secundário no aprofundamento do texto bíblico. Não fazer isso só vai nos levar a assumir o que a bíblia diz, ou a fazer com que diga o queremos sem uma reflexão cuidadosa e atenção para o próprio texto.

Ao longo das próximas semanas, vou levantar algumas questões sobre a fé cristã, e principalmente sobre a bíblia. Obviamente que vou escrever da minha própria perspectiva e a partir da minha própria experiência em pensar sobre esses assuntos. Muitos de vocês vão discordar de mim em parte ou em tudo. Aceito esse diálogo, porque apreciar diversas opiniões, desde que sejam suportadas com argumentos racionais baseados nas evidências. Tenho dedicado muitas horas, dias e anos considerando estas questões e buscando respostas baseadas nas evidências disponíveis. Não pretenderei dar a última palavra sobre esses assuntos, e posso mudar de idéia, mas quero persuadir meus leitores a pensar mais seriamente e criticamente sobre sua fé, independente de estarem do mesmo lado na barricada teológica, e então meu ministério nessa área será efetivo. Afinal, estou convencido de que Jesus estava certo quando disse, “a verdade fará vocês livres.”

Seeking the truth demands questioning our faith – Wilderness Preacher

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: