Design Inteligente – a fraude científica

por Charles Krauthammer

Let’s be clear. Intelligent design may be interesting as theology, but as science it is a fraud. It is a self-enclosed, tautological “theory” whose only holding is that when there are gaps in some area of scientific knowledge — in this case, evolution — they are to be filled by God. It is a “theory” that admits that evolution and natural selection explain such things as the development of drug resistance in bacteria and other such evolutionary changes within species but also says that every once in a while God steps into this world of constant and accumulating change and says, “I think I’ll make me a lemur today.” A “theory” that violates the most basic requirement of anything pretending to be science — that it be empirically disprovable. How does one empirically disprove the proposition that God was behind the lemur, or evolution — or behind the motion of the tides or the “strong force” that holds the atom together?

In order to justify the farce that intelligent design is science, Kansas had to corrupt the very definition of science, dropping the phrase ” natural explanations for what we observe in the world around us,” thus unmistakably implying — by fiat of definition, no less — that the supernatural is an integral part of science. This is an insult both to religion and science.

He may be, of course. But that discussion is the province of religion, not science. The relentless attempt to confuse the two by teaching warmed-over creationism as science can only bring ridicule to religion, gratuitously discrediting a great human endeavor and our deepest source of wisdom precisely about those questions — arguably, the most important questions in life — that lie beyond the material.

How ridiculous to make evolution the enemy of God. What could be more elegant, more simple, more brilliant, more economical, more creative, indeed more divine than a planet with millions of life forms, distinct and yet interactive, all ultimately derived from accumulated variations in a single double-stranded molecule, pliable and fecund enough to give us mollusks and mice, Newton and Einstein? Even if it did give us the Kansas State Board of Education, too.

Design Inteligente pode ser uma filosofia interessante, mas como ciência, é uma fraude.

Uma “teoria” que viola os requerimentos científicos mais básicos.

Como é ridículo fazer da evolução a inimiga de Deus. O que poderia ser mais elegante, mais simples, mais brilhante, mais econômico, mais criativo, e mais divino, do que um planeta com milhões de formas de vida, diferentes e interagindo, todas derivadas, em última análise, de variações acumuladas sobre uma molécula de fita dupla, maleável e fecunda o suficiente para nos dar moluscos e camundongos, Newton e Einstein?

Phony Theory, False Conflict – Intelligent Design’ Foolishly Pits Evolution Against Faith – Charles Krauthammer

Design Inteligente não é ciência. É questão de fé, e até hoje não produziu benefício algum para a humanidade (diferente da evolução e das ciências verdadeiras em geral). Não é nem de longe uma “alternativa” à evolução, porque se trata de pseudo-ciência, religião se fazendo passar por ciência. Logo, em hipótese alguma deve ser ensinado como se fosse ciência, nas escolas. Não é ciência, é religião. E que limita Deus às lacunas científicas, ou seja, na medida em que as lacunas vão sendo preenchidas, Deus vai diminuindo e se tornando inútil. Quão pequeno é esse Deus, ao qual só sobram as lacunas de conhecimento!

EvolutionFishDeanMacaulayEvolução é ciência de verdade, baseada em evidências e fatos. E ao contrário do que dizem os fundamentalistas (tanto ateus quanto religiosos), não é incompatível com Deus.

Você que sabe se deseja que seus filhos aprendam falsa ciência, ou a verdadeira ciência que tantos benefícios tem trazido para a humanidade, ao contrário de pseudo-ciências como o DI.

Eu já fiz minha escolha, aliás, nunca pensei diferente; jamais considerei o DI como alternativa a ser seriamente levada em conta, pelo simples motivo de que sempre soube que não é ciência de fato.  A diferença é que antes eu não era cristã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: