Parasitas sociais

Você com certeza deve conhecer um…

Uma classe de parasitas sociais que tem sido muito bem sucedida aqui no Brasil, costuma usar títulos como: “pastor”, “bispo”, “apóstolo”, “profeta”, dentre outras denominações, conforme  o gosto e as ambições de cada um. Quem teria coragem de desafiá-los, não é mesmo? Eles usam o nome de Deus para justificar seu direito ao parasitismo.

Somente um praguicida muito poderoso, aplicado diretamente no cérebro da vítima, pode salvá-la de ser sugada até o seu último centavo por esses parasitas.

Mas o pior é que tem gente que gosta de ser parasitada e resiste ao tratamento, não se importa de morar num barraco de papelão, enquanto o “bispo”, “apóstolo”, “pastor” ou seja lá o título que tenha, mora numa mansão e anda de carro blindado. Não se importa em deixar a família passando necessidade para sustentar o parasita que, em troca, supostamente lhe vende conforto espiritual, bençãos que nunca chegam, prosperidade que só aparece na conta do próprio parasita, ou executa em troca do dinheiro, rituais de “macumba”, ou distribui “amuletos”, óleos e poções “mágicos” dos mais diversos tipos. E o “pacto” com o “curandeiro”, “pajé” ou “xamã” (que atende também pelos nomes já mencionados nesse mesmo texto), precisa ser renovado toda semana, senão você está roubando Deus. É engraçado ouvir um parasita social chamar o ser que ele mesmo está parasitando, de ladrão de Deus, quando este passa a se recusar a continuar sendo sugado.

É claro que se você  é daqueles que acham que pode comprar Deus com ofertas e dízimos e barganhar com Ele, você também é culpado pela proliferação dessa praga. Tudo que um parasita como esse precisa, é encontrar pessoas como você, cujo objetivo não é se relacionar com Deus, mas apenas e tão somente, se dar bem às custas dEle. O que você busca na religião, é apenas seu próprio proveito pessoal, e se achando “o” esperto, acaba explorado por pessoas mais espertas do que você. Já reparou que quando seu “golpe” em busca da prosperidade não dá certo, quando a “macumba” não funciona, quando o “amuleto” não resolve o problema, o culpado é sempre você? Você que não teve fé, você que não se sacrificou o suficiente (não ofertou o suficiente, diga-se), você que tem pecado escondido ou está roubando dinheiro de Deus. O parasita nunca culpa a si mesmo. Ou culpa você, ou coloca a culpa no diabo. “O diabo é que tá segurando a sua bença.”  E ainda faz você pensar que o diabo está bravo com você, porque  você está enchendo a conta da igreja de dinheiro, e você se acha o máximo, o inimigo número um do diabo! Quem é o esperto aqui?

Àqueles “bispos”, “pastores”, “apóstolos”, “profetas” e etc, que se sentirem vestidos pela carapuça, que a vistam. E vejam como lhes cai bem.

Quem tiver ouvidos para ouvir, que ouça…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: