Para falar com Deus – Mack B. Stockes

Seguem abaixo pequenos trechos do primeiro capítulo:

Introdução – A oração como centro da religião

A religião é a dimensão da nossa experiência que diz respeito ao relacionamento entre Deus e nós. O que Deus tem a ver conosco? Qual é o seu propósito para nós? O que nós temos a ver com Deus? Como podemos abrir nossas almas a Ele e receber suas bençãos? Como podemos trabalhar em conjunto com Deus? De que modo estamos relacionados com os outros por meio de Deus? O que Deus tem em mente para nós após a morte? Estas são perguntas religiosas.

Por que elas são distintamente religiosas? Porque estas perguntas não são feitas em qualquer outra área da vida humana. Por exemplo, nos negócios tais perguntas não são feitas, a menos que as pessoas envolvidas sejam religiosas. Não são perguntas que um trabalhador faça. Não as fazemos quando estamos desenvolvendo habilidades para assumir determinado trabalho ou ganhar a vida. As escolas públicas, faculdades e universidades não existem para formulá-las. Os museus de arte, as bibliotecas e ginásios esportivos têm o seu papel; mas não levantam perguntas religiosas. O romance, também, apesar de ser um dos importantes interesses humanos, não é por si próprio, religioso.[…]

[…]Quando oramos, sentimos a presença de Deus. Sentimo-nos atraídos Àquele que nos fez para si próprio. Sentimos nossa absoluta dependência de Deus e o reverenciamos. Ao mesmo tempo, temos a misteriosa consciência do amor do Pai . Sabemos que Ele, que nos fez, nos ama. Ele, que nos conhece, se preocupa conosco. Na oração, sabemos que Deus nos chama à nova vida. Deus não apenas nos conhece e nos ama; Ele nos convida a um grande destino. E, em nossa contínua peregrinação por esta vida, recebemos de Deus o poder para chegar ao seu fim com alegria e esperança.[…]

[…] Na oração, portanto, sentimos essa experiência estranhamente profunda de reverência e respeito misturada com adoração e amor.[…]

[…]Toda oração verdadeira é encontro com Deus e comunhão de pessoa a Pessoa. Ela envolve a confiante dependência, gratidão, adoração, confissão, petição, sinceridade para com Deus, decisão e amor. Inclui o firme desejo de fazer a vontade de Deus apesar dos impulsos contrários.[…]

Mack B. Stockes.

Para ler mais, procure pelo livro, vale a pena… = )

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: