Criacionistas e dinossauros

tiranossauro_rex22“Os criacionistas de terra jovem alegam que todas as camadas sedimentares, com suas sucessões de fósseis, são resultantes de um dilúvio global no tempo de Noé ocorrido a aproximadamente uns quatro mil anos atrás. Todas as espécies extintas encontradas no registro fóssil teriam sido criadas a meros seis mil anos juntamente com o homem e com todas as espécies vivas hoje existentes. Antes do dilúvio, o homem teria sido contemporâneo dos dinossauros. Aliás, todas as espécies do passado e do presente teriam sido contemporâneas, ou pelo menos todos os respectivos “tipos fixos básicos” (baramins) de cada espécie.

Porque os conteúdos dos coprólitos (fezes fósseis) de animais extintos consistentemente refletem a fauna das mesmas eras geológicas em que são encontrados, sem exceção
Infelizmente para os criacionistas, os coprólitos são uma evidencia clara das dietas dos animais extintos em suas respectivas eras geológicas. Isso é verificável em cada coprólito já coletado e pesquisado. Não espere encontrar um coprólito com restos de animais ou plantas de eras geológicas diferentes da camada sedimentar onde o coprólito foi encontrado. Tal simplesmente não ocorre!

Se apenas um coprólito fosse encontrado que provasse a contemporaneidade de animais de eras geológicas distintas, os criacionistas só teriam a lucrar com isto. Então porque os “cientistas da criação” não estão vasculhando coprólitos em busca de evidência geocronológica inconsistente? Porque não existe pesquisa criacionista sendo feita em cima de coprólitos?

A resposta é simples. Em primeiro lugar é muito mais fácil ganhar dinheiro fazendo palestras de criacionismo para leigos em igrejas. Mas o principal motivo é por que os “cientistas da criação” sabem muito bem que nunca vão encontrar nada em coprólito algum que prove que organismos de eras geológicas distintas tenham coexistido.

Os “cientistas da criação” sabem muito bem que estão errados, mas eles tem um público cativo disposto a pagar por palestras, livros, fitas, apostilas, et cetera. A margem de lucro é muito alta, especialmente nas mídias gravadas.
E assim o mundo gira.”

Autor: Alex Altorfer – no blog: O observador antrópico

Leia o restante da postagem dele aqui: O criacionismo e as fezes dos dinossauros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: