Sobre a ganância humana…

Estava lendo uma reportagem sobre alguns países africanos onde pessoas albinas são perseguidas e mortas. Motivo: líderes religiosos locais ensinam que uma “poção”, feita com pedaços de corpos de pessoas albinas, teria o suposto poder de tornar as pessoas ricas.

Porém, para ter acesso a essa “poção”, que transforma num inferno ainda pior a vida dos albinos desses países (imagine ser albino sob o árido sol africano), o interessado e pretendente a “futuro milionário”, precisa desembolsar um valor que pode chegar até 24 mil dólares, a ser pago ao “feiticeiro” que irá produzir a poção.

É óbvio que o único que fica milionário nessa história toda, é o “feiticeiro”. Como todo “líder” religioso esperto, ele se aproveita da ganância e também da ignorância humanas, para vender sua poção.

É uma lógica incompreensível. Você, para ficar rico, precisa gastar 24 mil dólares numa “poção da prosperidade”, e que ainda por cima, não bastasse o absurdo da própria idéia, ainda causa a morte de pessoas inocentes para ser produzida. Se parece muito com os discursos de certas igrejas da prosperidade. “Dar o seu tudo” para receber de volta multiplicado. O problema é que a parte do “receber de volta multiplicado” quase nunca se concretiza, porque Deus não está interessado em alimentar mais a ganância, já acima da média, dessas pessoas. Que Deus seria esse, que incentiva a ganância?

Lamentável o poder que as superstições ainda exercem sobre as pessoas.

http://ceticismo.net/2008/06/18/supersticoes-africanas-que-matam-os-albinos/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: