Cristianismo e violência

julho 26, 2008

Conceito de heresia de acordo com o Papa Gregório IX (20/04/1233):

“Chamam-se hereges pertinazes e impenitentes aqueles que interpelados pelos juizes, convencidos de erro contra a fé, intimados a confessar e abjurar, mesmo assim não querem aceitar e preferem se agarrar obstinadamente aos seus erros. Estes devem ser entregues ao braço secular para serem executados. Chamam-se hereges penitentes os que, depois de aderirem intelectual e efetivamente à heresia, caíram em si, tiveram piedade de si próprios, ouviram a voz da sabedoria e, abjurando dos seus erros e procedimento, aceitaram as penas aplicadas pelo bispo ou pelo inquisidor. Denominam-se hereges relapsos os que, abjurando da heresia e tornando-se por isso penitentes, reincidem na heresia.”

E a punição:

“Estes, a partir do momento em que a recaída fica plena e claramente estabelecida, são entregues ao braço secular para serem executados, sem novo julgamento… Serão queimados vivos em praça pública, entregues em praça pública ao julgamento das chamas… É de fundamental importância prender a língua deles ou amordaçá-los antes de acender o fogo, porque, se têm possibilidade de falar, podem ferir, com suas blasfêmias, a devoção de quem assiste a execução. […] É herege quem disser coisas que se oponham às verdades essenciais da fé.”

Pensamento sobre os hereges, segundo Calvino (em sua Declaratio Orthodoxae Fidei):

“Deve-se esquecer toda a humanidade quando a glória [de Deus] está em questão. (…) Deus não permite que sequer cidades e populações inteiras sejam poupadas, mas arrasa muros e destrói a lembrança dos habitantes e arruína todas as coisas em sinal de Sua total abominação, para que o contágio não se difunda.”

E agora, Lutero:

O rebelde (católico, anabatista e outros que se recusavam a seguir Lutero e os príncipes que o apoiavam) é bandido de Deus e do Império. Qualquer um que o enforque faz boa obra e qualquer um é seu juiz e carrasco”.

“Esmagai, degolai e trespassai de todo modo! Matar um revoltoso é abater um cão danado. Cobertos pelo Evangelho e chamando uns aos outros de ‘irmãos em Jesus Cristo’, os camponeses cometem o mais horrível dos crimes: acompanham Satanás, sob o disfarce da Palavra de Deus (…) Tomba pela causa de Deus, como verdadeiro mártir, quem sucumbe defendendo a autoridade; assim obedeceu à Palavra de Deus. Ao contrário, quem tomba nas hostes dos camponeses é condenado às chamas eternas do Inferno, pois sustenta a espada contra a Palavra de Deus e como agente do Diabo. (…) Vamos, caros senhores! Batei, trespassai e degolai como podeis!”

E das palavras de Jesus, ninguém lembra, né?

Dar a outra face, amar os inimigos, amar ao próximo como a ti mesmo, perdoar as ofensas… que Cristianismo é esse, meu Deus?