Igreja: cargos ou funções?

A hierarquia eclesiástica é bíblica?

A hierarquia eclesiástica segue o modelo que Jesus idealizou?

Primeiro texto: O modelo de Jesus para a sua igreja – Gary Fisher

Por que há tantas igrejas? Qual é a certa, ou são todas certas? Devo participar de uma igreja para agradar a Deus? Por causa da desnorteante quantidade de opções no mundo religioso, mais e mais pessoas estão fazendo perguntas como estas.

Para responder, vamos voltar a examinar o Novo Testamento. Por enquanto, esqueça o que você sabe a respeito de religião e considere, de novo, o padrão do evangelho pregado por Cristo e seus apóstolos.

Durante sua vida na terra, Jesus escolheu 12 homens, chamados apóstolos, para revelar e espalhar a mensagem depois de sua ascensão. Começando em Atos 2, estes homens pregaram e ensinaram o evangelho em Jerusalém. Logo, outros seguidores de Cristo estavam indo de lugar a lugar, ensinando a mesma mensagem. Olhemos para a cidade de Antioquia da Síria como um modelo do que aconteceu quando pessoas receberam o evangelho lá (Atos 11:19-26). Vários cristãos foram a Antioquia. Eles pregaram o evangelho do Senhor Jesus (v. 20). Muitos foram convertidos ao Senhor (v. 21). Os novos convertidos foram exortados a permanecer no Senhor (v. 23). Como resultado, muitas pessoas foram unidas ao Senhor (v. 24). O que é ressaltado em tudo isto é, claramente, o Senhor: Pregando o Senhor, conversão ao Senhor e lealdade ao Senhor. A próxima coisa que lemos no texto é a igreja se reunindo. Evidentemente, aqueles convertidos ao Senhor reuniam-se e trabalhavam como uma igreja (congregação). Esta igreja logo recolheu dinheiro para mandr aos irmãos pobres em outra cidade (Atos 11:27-30). Mais tarde, a igreja mandou dois de seus cinco profetas e mestres para espalhar o evangelho em outras áreas (Atos 13-14). Estes dois, Barnabé e Paulo, pregaram a Jesus em muitas outras cidades e logo, nelas também, havia igrejas (Atos 14:23). Enquanto Paulo e Barnabé, alegremente, relataram à igreja de Antioquia sobre o trabalho do Senhor durante a viagem (Atos 14:27), não há nenhuma indicação de que a igreja de Antioquia exercesse qualquer controle sobre as outras igrejas. Antes, presbíteros (também chamados bispos e pastores, na Bíblia) foram escolhidos dentro de cada uma destas congregações para supervisionarem-na (Atos 14:23). Nunca, na Bíblia, os presbíteros foram autorizados a supervisionar outra congregação além da qual foram eles selecionados (Atos 20:28; 1 Pedro 5:1-3).

Como é típico na história dos homens, algumas mudanças entraram gradativamente e desviaram os Cristãos deste modelo original. Pouco a pouco, o desenvolvimento de uma organização foi se extendendo acima das igrejas. Grupos de homens e igrejas mais importantes começaram a controlar as outras igrejas. As igrejas começaram a se tornar parte de uma hierarquia. A lealdade a Cristo foi substituída pela lealdade à “igreja”. Uma extrema reação contra este erro levou a um outro abuso do plano de Deus. Alguns decidiram que não era necessário fazer parte de qualquer congregação e tentaram servir a Deus sozinhos, sem adoração ou trabalho com outros cristãos. Como podemos servir a Deus em um mundo cheio de tais desvios de sua vontade?

Voltemos

Que os homens pudessem apartar-se do padrão de Deus, não é surpresa. Repetidamente, no Velho Testamento, o povo se extraviou de sua  palavra. Em cada ocasião, profetas de Deus como Isaías (44:22; 55:6-7), Jeremias (3:12-14; 6:16; 35:15), Ezequiel (14:6; 18:30-32) e Joel (2:12-13) chamaram o povo de volta ao plano original de Deus. Cada vez que os israelitas se desviavam do padrão, homens devotos conduziam a nação a abandonar as alterações e retornar à vontade revelada por Deus. Davi (1 Crônicas 13), Ezequias (2 Crônicas 29-31), Josias (2 Reis 22-23), Esdras (9-10) e Neemias (8-10,13), todos ajudaram o povo a voltar ao plano original de Deus. Todas as vezes, a meta foi uma imitação completa do padrão revelado.

A solução para o mundo religioso, que nestes dias está por demais extraviado da vontade de Jesus Cristo, é voltar ao padrão da Bíblia. Jesus chamou a palavra de Deus de “a semente” (Lucas 8:11). Uma das qualidades interessantes da semente é que a planta que dela resulta, quando é plantada, é sempre a mesma, não importa quando ou onde ela é semeada. Se plantarmos hoje a semente pura (a palavra de Deus), conseguiremos o mesmo efeito que a palavra produziu no primeiro século. Quando o resultado for grupos religiosos e organizações, desconhecidos no Novo Testamento, a causa é que foram semeados outros ensinamentos, além do puro evangelho.

Imagine que você e eu sejamos abandonados numa ilha desabitada. Não temos nenhum conhecimento de religião. Um dia, uma Bíblia chega na praia e começamos a lê-la, estudá-la e decidimos seguir o que ela ensina. Sem qualquer conhecimento de religião, apenas com a pura semente do evangelho plantada em nossos corações, o que faríamos? Decidiríamos seguir a Jesus em nossa vida, submetendo-nos a seu ensinamento. Reunir-nos-íamos como uma congregação para adorar e servir ao Senhor. Talvez decidíssemos ir a outros lugares para ensinar pessoas a seguirem a Jesus. Mas que tipo de igreja decidiríamos tornar-nos? Esta questão jamais passaria pela nossa mente. Sem conhecimento das modificações humanas, jamais pensaríamos em ser qualquer outra coisa que não fosse uma igreja de Jesus Cristo, servindo-o independentemente e seguindo seu ensinamento. Para nós, que bem sabemos das modificações que os homens têm feito no evangelho, nosso alvo deve ser igual: servir ao Senhor exatamente do mesmo modo que as Escrituras ensinam, se seguir os erros de outros.

Princípios Básicos

Mantenha a ênfase em Cristo. Em nossa sociedade, a lealdade às igrejas toma o lugar da lealdade a Cristo. Algumas pessoas colocam a  igreja acima de Jesus Cristo e servem a igreja acima de tudo. Estas pessoas pensam sobre seu serviço a Deus em termos de encontrar a igreja, juntar-se à igreja, e permanecer fiéis à igreja. Apostasia, para eles, é deixar a igreja. Em termos bíblicos, a igreja é simplesmente aqueles que estão seguindo a Jesus, a família de Deus. Nosso foco, ênfase, e lealdade são para com Cristo. Outras pessoas colocam a igreja entre Cristo e o homem, pensando nela como uma instituição através da qual Deus fala ao homem e o homem a Deus. Mas Cristo é o único mediador entre Deus e o homem (1 Timóteo 2:5). Eu não procuro Deus através da igreja; a igreja é o povo que está procurando seguir a Deus. É Cristo quem deve dominar nossas vidas, não a igreja.

Veja o lugar da igreja (congregação) no plano de Deus. Deus planejou que os cristãos haveriam de servi-lo com outros cristãos, como uma parte de um grupo de discípulos. Ele esperou que as igrejas se reunissem para adorar, juntar seus recursos para trabalhar, procurar homens qualificados para ensinar, e encorajar uns aos outros à fidelidade (Atos 2:42-47; 4:32-37; 11:26-30; 14:23; 20:7; 1 Coríntios 16:1-2; Hebreus 10:24-25; etc.). Eu sou parte de uma igreja porque Cristo ordenou. Tentar ser um cristão sozinho, sem fazer parte de uma congregação, é ignorar as instruções de quase todos os livros, desde Atos até Apocalipse, os quais foram escritos para as igrejas, ou para dar instruções sobre a determinação de Deus para as igrejas. Não podemos colocar a igreja no lugar de Cristo como Senhor. Mas, antes, em obediência a Cristo, submetermo-nos ao plano que ele revelou a respeito das atividades dos cristãos.

Evite pensamentos errados. O conceito de uma estrutura hierárquica entre igrejas, penetra de tal maneira em nossa sociedade que é difícil evitarmos. A Bíblia não ensina o conceito de uma igreja sendo parte de um grupo de igrejas. Assim como não devemos pensar que a igreja seja a mediadora entre o homem e Deus, não devemos pensar em alguma organização como mediadora entre a congregação e Deus. Cada igreja, que segue a Cristo, vai segui-lo diretamente, sem lealdade a qualquer grupo ou rede de igrejas.

Faça parte de uma igreja que segue o padrão da Bíblia. Já no tempo em que João escreveu o livro do Apocalipse, algumas igrejas estavam se extraviando do padrão (Apocalipse 2-3). Visto que eu não posso participar, nem encorajar práticas fora das Escrituras (Efésios 5:11; 2 Coríntios 6:14-7:1; 2 João 9-11), eu também não posso fazer parte de uma igreja que não é fiel à palavra de Deus. Graças a Deus, temos, ainda, a semente pura. É possível a uma igreja seguir a palavra de Deus e voltar ao caminho de Deus, como os israelitas fizeram em muitas ocasiões. É ainda possível para indivíduos se reunirem e começarem uma igreja conforme a vontade de Deus. Os apelos e exemplos de muitos homens de Deus foram relatados na Bíblia, para nos ensinar e nos motivar a seguir o caminho de volta ao padrão do Senhor.

Voltemos e sirvamos a Deus exatamente como os cristãos o fizeram no primeiro século.

Segundo texto: Não existe hierarquina na igreja – Roberto Soares

Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles. Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal;
E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo
“; (Mateus 20:25-27)

Diferente do que muitas vezes a igreja ensina, não há hierarquia na igreja, como o próprio Jesus diz na citação acima, a igreja tem de ser o contrário de uma hierarquia.

Hierarquia há no governo, no mundo, no emprego e em outros lugares, mas entre nós não deve ser assim.

Estamos todos na mesma posição em Cristo e somente Deus está acima.
Nossos dons apenas nos são dados para que ajudemos uns aos outros, mas não nos tornam maiores, nem provam sermos melhores, pois são dados de Graça.

Quem tem ouvidos para ouvir que ouça.

Terceiro texto: A igreja como escada – Fernando Gomes

O grande paradoxo da Igreja-Instituição é que ela se torna um clube como qualquer outro. Não é incomum ver cristãos confiarem somente em cristãos (do grupo) nos negócios, e por fim serem prejudicados por esse pensamento.

Há também aquele que na sociedade laica não tem significância, então esse vê nos cargos da igreja uma oportuna forma de crescer, pois de lá ele se torna alguma autoridade, ora… quem quer cargo primeiro trabalhe como se tivesse, e melhor é trabalhar sem ter.

A igreja tem servido a muitos como escada de ascensão social, o clube da igreja-templo devido à sua exigência mais dos costumes e aparência do que intelectualidade e integridade torna muito mais fácil as relações comerciais, onde a confiança se baseia na perfomance.

Logo, aqueles de melhor perfomance na igreja conseguirão e terão prioridades nos cargos em empresas de outros irmãos, mesmo que no mundo tenha muitos passando necessidade e fome precisando urgente de alguém para ajudar.

Também os casamentos ocorrem assim, a igreja ao invés de ensinar que não há casamento nos céus, tem servido para arranjar relacionamentos e obrigando que seja com sócios da igreja, com o objetivo de suplantar os fiéis anteriores e manter o número.

De toda forma, a igreja perde o caráter ontológico de transformar o mundo, e passa a ser apenas uma alternativa, uma oportunidade para pessoas construírem uma vida social não fundamentada no ser, mas sim no ter.

Assim se vê pessoas com os costume de “ficar” nas igrejas, desconhecendo a palavra fidelidade, amor mas sentando na frente dos bancos da igreja, e recebendo tapinhas nas costas por estarem vestidas de acordo com o grupo.

Na igreja-clube não é indistinguível as classes sociais, na verdade muitos perdem tempo se exibindo. E exatamente como ocorre no mundo, há uma ponte entre ricos e pobres.

Dar diretrizes morais é inútil se não tiver um acompanhamento relacional, mas a mera exposição dessas coisas já é capaz de causar uma reflexão, trazer o debate à tona e transformar o comportamento.

E principalmente, denunciar a igreja-clube que se fecha para os não-sócios, como todo clube.

Resumo: a igreja-instituição, com seus cargos e hierarquias; assim como a igreja-empresa que visa apenas números e lucro, mas não dá a mesma ênfase para a construção do caráter cristão, e a igreja-clube,  que tem sócios e não membros, todas elas fogem do padrão do Novo Testamento. No corpo de Cristo, todos são iguais e importantes, o que acontece é haver pessoas com funções diferentes, mas nenhuma pessoa é superior à outra. Todos são igualmente importantes e o único cabeça da igreja é Jesus. O corpo só funciona de forma saudável quando todos os membros estão saudáveis e cumprindo com suas funções, e não quando os “cargos” estão todos preenchidos. Um pastor “profissional”, que exerce isso como uma profissão, e não como apenas mais uma função no corpo de pessoas que formam a Igreja, pode não ser um bom pastor; enquanto uma pessoa que sequer usa o título  de “pastor”, pode estar pastoreando um grupo de pessoas melhor do que o  pastor “profissional”,  mesmo sem saber.

E não, não estou dizendo que a preparação para a função é dispensável. Não  é. Preparar-se bem, é fundamental. Mas ter dom para exercer a função, seja ela qual for, é sim indispensável. Do contrário, o resultado são membros de igrejas feridos, e pessoas se afastando das igrejas. Algumas por não estarem sendo pastoreadas, outras por estarem sendo impedidas de exercer seus dons e funções na igreja, porque a hierarquia (estabelecida por homens) e elitização dentro da mesma, não permitem.

About these ads

6 respostas para Igreja: cargos ou funções?

  1. Gislaine disse:

    eu acho que conheco vc hein???

  2. Nilza disse:

    gostei

    Nilza

  3. leonardo disse:

    Excelente o texto,muito bem contextualizado.

  4. Okuda disse:

    SOBRE CONGREGAÇÃO DISCORDO TOTALMENTE

    “”Veja o lugar da igreja (congregação) no plano de Deus. Deus planejou que os cristãos haveriam de servi-lo com outros cristãos, como uma parte de um grupo de discípulos. Ele esperou que as igrejas se reunissem para adorar, juntar seus recursos para trabalhar, procurar homens qualificados para ensinar, e encorajar uns aos outros à fidelidade (Atos 2:42-47; 4:32-37; 11:26-30; 14:23; 20:7; 1 Coríntios 16:1-2; Hebreus 10:24-25; etc.). Eu sou parte de uma igreja porque Cristo ordenou. Tentar ser um cristão sozinho, sem fazer parte de uma congregação, é ignorar as instruções de quase todos os livros, desde Atos até Apocalipse, os quais foram escritos para as igrejas, ou para dar instruções sobre a determinação de Deus para as igrejas. Não podemos colocar a igreja no lugar de Cristo como Senhor. Mas, antes, em obediência a Cristo, submetermo-nos ao plano que ele revelou a respeito das atividades dos cristãos.””

    MIL VEZES NÃO!!!

    DOIS REUNIDOS EM NOME DE JESUS JÁ É UMA MULTIDÃO

    Todo grupo grande de mais, se torna uma torre de babel, e concentração de poder, consequentemente se corrompe.

    Acho que essa necessidade que as pessoas sentem, de ter um líder, alguém a quem seguir, é resultado de um evangelho distorcido que vem sendo pregado há muito tempo! Buscam a figura do pastor, como alguém que baterá a asas e voará carregando todo o rebanho no bico! Jesus nos chama a caminhar com Ele, segui-lo e fazer discípulos DELE, JESUS!

    A SUA COMUNHÃO DEVE SER COM OS POBRES E NECESSITADOS, E NÃO UM GRUPO RELIGIOSO QUE SE REUNE.

    AJUDE A VIUVA, O ORFÃO E O ESTRANGEIRO, FALE ACERCA DO EVANGELHO PARA ELES.

    De acordo com Jesus, onde estiverem dois ou três que crêem nele, ali está a igreja (povo), pois Cristo está com eles, conforme prometeu em (Mt 18). Assim, se dois ou três amigos cristãos se encontrarem para falar sobre as lições espirituais, ou para servirem alguém, ali é a igreja! Isso é congregar-se, reunir-se pelo evangelho! A comunhão é com os pobres e necessitados! Não existe a necessidade de um Templo, de uma carta Papal, nem de fazer parte de uma empresa, instituição ou corporação para isso. Reúna-se com a família, em casa, quer reunião melhor? Siga o exemplo dos apóstolos que se reuniam em casa, e não do sistema religioso que criou corporações! Em termos bíblicos, a igreja é simplesmente aqueles que estão seguindo a Jesus, a família de Deus e não uma instituição religiosa criada por homens.

  5. Okuda disse:

    eu vou reformular o texto dele PORQUE ESSE SENHOR AINDA ESTÁ PRESO AO SISTEMA ECLESIÁSTICO…VAMOS LÁ…

    O QUE QUER DIZER, MEMBROS O CORPO DE CRISTO PARA A EDIFICAÇÃO DA IGREJA? (1 Cor 12:27. 1 Cor12:12 Rm12:5 Ef 4:12)

    Em termos bíblicos, a igreja é simplesmente aqueles que estão seguindo a Jesus, a família de Deus! O corpo são essas pessoas! O corpo só funciona de forma saudável quando todos os membros estão saudáveis e cumprindo com suas funções! Afinal, quais são essas funções? Participar do grupo religioso litúrgico? Não!! Um membro deve servir o outro, no dia a dia, na vida, vivendo a vida, assim como no corpo humano, um membro vive para servir o outro membro, e todos servindo assim, a cabeça que é Cristo!

    Membros do corpo de Cristo não tem absolutamente nada a ver com o estelionato que o sistema religioso ensina, onde só há corpo de Cristo onde os “cargos” estão todos preenchidos, alias, um pastor “profissional”, que exerce isso como uma profissão, não deve existir, é anti bíbilico! O pastor da bíblia era apenas um pregador do evangelho, e não um funcionário profissional de empresa religiosa.

    Não existe hierarquia na igreja (família de Deus). “Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles. Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal;E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo“; (Mateus 20:25-27)

    Diferente do que muitas vezes a igreja institucional ensina, não há hierarquia na igreja (família de Deus), como o próprio Jesus diz na citação acima, a igreja (família de Deus). tem de ser o contrário de uma hierarquia. Hierarquia há no governo, no mundo, no emprego e em outros lugares, mas entre nós não deve ser assim. Estamos todos na mesma posição em Cristo e somente Deus está acima. Nossos dons apenas nos são dados para que ajudemos uns aos outros, mas não nos tornam maiores, nem provam sermos melhores, pois são dados de Graça.

    Quem tem ouvidos para ouvir que ouça.

    ASSIM IGREJA INSTITUIÇÃO NÃO PODE EXISTIR!!

    A igreja-instituição, com seus cargos e hierarquias; assim como a igreja-empresa que visa apenas números e lucro, mas não dá a mesma ênfase para a construção do caráter cristão, e a igreja-clube, que tem sócios e não membros, todas elas fogem do padrão do Novo Testamento. No corpo de Cristo, todos são iguais.

    Voltemos e sirvamos a Deus exatamente como os cristãos o fizeram no primeiro século.
    Serve-se a Deus, servindo o próximo no dia a dia, e não um viver duplo com um grupo religioso! A sua comunhão deve ser com os pobres e necessitados, e não com a instituição e seus líderes. Ajude a viúva, o órfão e o estrangeiro, fale acerca do evangelho para eles!

    QUER SE REUNIR? QUER CONGREGAR-SE? Pois o próprio mestre excluiu totalmente a necessidade de um corpo religioso quando afirmou que onde estiverem dois ou três que REUNIDOS EM SEU NOME ali está a igreja (Mt 18), (igreja é família de Deus), pois Cristo está com eles, conforme prometeu em Assim, se dois ou três amigos se encontrarem para falar sobre as lições espirituais, ou para servirem alguém, ali é a igreja! Isso é congregar-se, reunir-se pelo evangelho! Então se quiser reunir-se, faça como os apóstolos que se reuniam em casa, com parentes, amigos, família e em qualquer lugar para servir as pessoas, e não crie instituições religiosas!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: